30 de out de 2011

Esse Mundo Não Vale o Mundo


É preciso ter pra ser ou não ser... eis a questão?Ter direito ao corpo e ao proceder... sem inquisição!
A impostura cega, absurda, imunda... a quem convém?
Essa hetero-intolerância-branca... te faz refém!
Esse mundo não vale o mundo meu bem!

Grita a terra mãe que nos pariu: -parou!
Beleza de natureza vá e vil... cegou!
Ser indiferente ao ser diferente... é sem senso!
Agoniza um povo estatisticamente, seu tempo!

Na maneira, que for!
Na bandeira, na cor!

Colonizam o grão
"as dores da estação"
Somos massas e amostras!

Contaminam o chão:
"família e tradição"
Nossas castas e encostas!

Essa tristura destemperada!
Nosso parecer!

Esse mundo não vale o mundo meu bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário